Marcella Porta

Marcella Porta aposta em economia colaborativa na Mooca com a marca Bellas Empreendedoras

A rede tem como objetivo a sustentabilidade do bairro por meio da troca de serviços e experiências locais

A empresária, Marcella Porta, é coordenadora do Conselho da Mulher Empreendedora da Associação Comercial Distrital Mooca e fundadora do grupo Bellas Empreendedoras responsável por capacitar e promover a interação entre 600 mulheres. A também apresentadora do programa Ela é Show TV com foco no empreendedorismo feminino acredita na humanização das relações comerciais por meio do compartilhamento e ação local.

O grupo tem o objetivo de proporcionar aos moradores do tradicional bairro da zona leste de São Paulo, Mooca, a oferta de serviços, produtos dentro do próprio bairro. As empreendedoras compram serviços uma da outra como maneira de incentivo.

Uma das ações do Bellas Empreendedoras são encontros, palestras e workshops com o objetivo de instrumentalizar a empreendedora do bairro de ferramentas fundamentais para o cotidiano de uma empresária. Dar insumos para que estas mulheres divulguem os seus negócios e profissionalizem as suas relações comercias. Existem cases do Bellas que inclusive começaram a empreender despertadas pelo grupo e viram oportunidade de monetizar atividades que inclusive enquanto auxiliares do lar já desenvolviam com maestria.

Outras aperfeiçoaram as suas empresas e tiveram ganho de eficiência e novos clientes ao aderir o movimento.  “Antes do Bellas Empreendedoras era tudo muito solto, transitava em muitas regiões e públicos de São Paulo, conseguia atender somente um cliente por dia, o restante do tempo era no trânsito em média 4 horas por dia e no outro dia tinha que atender os clientes que ficaram pendentes, com isso trabalhava realmente 50% do tempo, o restante era só em deslocamento. A partir da primeira reunião no Bellas com 250 empreendedoras (hoje o grupo conta com 600 mulheres), além do resultado financeiro, tive uma transformação deste quadro, com a economia colaborativa local, tive a economia de tempo no trânsito, a economia com combustível e alimentação. Ganhei mais tempo para minha vida pessoal, ganhei novos clientes da própria rede e ainda ganhei de patrocínio um uniforme personalizado. Tenho respaldo nas áreas de marketing, vendas e entre outras formações profissionais”, declara Nalva Alves, membra do grupo.

A economia colaborativa visa o compartilhamento de serviços, produtos, mas também o compartilhamento intelectual. A dica que pode impulsionar os negócios da outra, o segredo que ninguém revela.  Pesquisa divulgada recentemente pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que 89% dos brasileiros que já experimentaram esta modalidade de negócios colaborativos ficaram satisfeitos com os seus resultados, o mesmo estudo revela que a cada dez consumidores brasileiros, nove (87%) acreditam que a economia compartilhada é uma prática que vem ganhando mais espaço. Outro dado importante é que  61% dos usuários considera que o consumo colaborativo foi uma estratégia para economizar, sendo que 88% acham que quantia poupada é significativa.

“É possível o convívio entre mulheres sem competição, não podemos dar eco para este tipo de crença limitante e reproduzir este tipo de atitude. A mulher tem habilidades que são reconhecidas inclusive no mercado de trabalho são gestoras e lideres aptas. Hoje somos mais de 50% da população brasileira, temos que entender a responsabilidade e relevância destes números. O Bellas Empreendedoras tem como foco a sustentabilidade, esta é nossa única bandeira.”Marcella Porta.

contato

11 94793-0880
contato@elaeshow.com.br

Your content goes here. Edit or remove this text inline or in the module Content settings. You can also style every aspect of this content in the module Design settings and even apply custom CSS to this text in the module Advanced settings.

todos os direitos reservados

Ela é Show - WhatsApp
Enviar!